ninfas2.jpg
 
DJAYA3x.jpg

O universo da joalheria é a maior herança de Djaya Levy. Influenciada pelo avô e pela mãe, estudou na Fine Jewelry School em Nova York e, em 2014, abriu seu ateliê. As joias de Djaya unem a tradição da ourivesaria ao design contemporâneo, além de seu vasto conhecimento e acervo de pedras que resultam em peças autênticas e imponentes.

Além do know how em joias, Djaya também ganhou do avô a coleção de livros, grande parte deles sobre o estilo Art Nouveau, que são onde busca a maioria de suas referências e inspirações, porém ela afirma que o seu processo criativo acontece de maneira orgânica e intuitiva, “as pedras falam comigo, a partir de uma escolha, já consigo visualizar a peça pronta, com o metal e as demais pedras que irão formar aquela joia”, diz. O fóssil de cavalo marinho que foi encontrado em uma praia, tirado o molde e fundido em metal, é outro presente do avô, muito usado até hoje na composição de peças da coleção D’água. 

Para Djaya, as joias significam muito mais do que um adorno meramente decorativo. Além dos laços afetivos que unem a designer ao seu oficio, o poder das pedras e o processo alquímico  dos metais são elementos da natureza que potencializam cura, expansão e auto-conhecimento. Por isso que, para ela, há uma grande importância do processo de desenvolvimento das joias ser manual, não só na seleção e união das pedras, mas também a fundição dos metais que são capazes de revelarem e materializarem a energia que está sendo vibrada naquele momento.